quarta-feira, 22 de outubro de 2008

SIRI





Os siris são crustáceos braquiúros da família dos portunídeso. Tais crustáceos se diferenciam dos caranguejos por possuírem o último par de pernas em forma de remo. Os siris também possuem uma carapaça mais larga que a dos caranguejos, com espinhos terminais. Suas carapaças são formadas de carbonato de cálcio (CaCO3). Siri - Nome comum dado a várias espécies de crustáceos Decapódes Braquiuros.

família
família dos Portunídeos

Características

Em linhas gerais tem o corpo achatado, a cabeça e o tórax fundem-se numa só peça. Apesar de possuir 10 pés, usa apenas quatro pares para locomoção e corre de lado. O par restante, ou melhor, o primeiro par, forma as chamadas “pinças” com as quais o animal se defende e prende os alimentos para levá-los à boca. Entretanto, os siris são nadadores ágeis, devido principalmente ao último par de patas transformado em uma espécie de remo de barco, largo e achatado. A respeito do crescimento dos siris, ele é devido à rigidez da carapaça, é periódico, isto é, não se verifica crescimento algum, enquanto persistir a dureza do invólucro calcário. Havendo porém a ecdise (mudança de pele), o crescimento é abrupto, aumentando o animal um a dois centímetros cada vez. Isto pode explicar-se pelo fato de ser contínuo o crescimento propriamente dito do corpo interno. Devido à carapaça, o corpo tem de ficar encolhido. No momento da ecdise há um desmembramento rápido das diversas zonas corporais. A ecdise realiza-se cada ano, ou duas vezes por ano, quando existir fartura de alimentos. Os animais velhos, entretanto, já não mudam de carcaça cada ano.

Espécies

No Brasil conhecem-se aproximadamente 14 espécies de siris. Embora a maioria viva no mar, há os que habitam as embocaduras dos rios ou mesmo pantanais e mangues. Entre as principais espécies de siris, convém destacar as principais:



Siri azul - O siri-azul (Callinectes sapidus), ou simplesmente siri, é um pequeno crústaceo decápodo encontrado nas águas costeiras do Oceano Atlântico e Golfo do México. Em seu nome científico, calli é grego para "bonito", nectes para "nadador", e sapidus é latim para "saboroso". Dr. Mary Rathbun descreveu primeiramente o caranguejo-azul em 1896. Os predadores naturais do siri-azul incluem enguias, trutas e alguns tubarões. O siri azul é onívoro e consome tipicamente bivalves, anelídeos, peixes e quase todo o outro artigo que puderem encontrar, incluindo cadáveres. A Baía de Chesapeake, que banha os estados de Maryland e Virginia, nos Estados Unidos da América, é famosa por seus siris-azuis, e eles são um dos artigos econômicos dos mais importantes colhidos dela. Em 1993 a colheita combinada do siri-azul alcançou o valor de 100 milhões de dólares US, mas este número desceu para 45 milhões no ano 2000

Siri-da-areia (Arenus cribarius). Tem a carapaça de cor vermelha, com pingos brancos redondos. Recebe também o nome de siri-chita, ou siri-chinga.

Siri-açu (Callinects exasoeratus), é o maior de todos. Recebe também o nome de siri-do-mangue.



Siri-Candeia (Acheolus spinimanus). De cor avermelhada e com pinças maiores que todos os demais. Também chamado de Candeia.




Siri-Goiá (Cronius Ruber). Assemelha-se ao caranguejo chamado Guiá.

Siri-Mirim (Callinectes Danai). É o menor de todos, de cor castanha escuro com manchas amarelas

siri-bidu ( Charybdis helleri)

Alimentação


Alimentação O siri se alimenta de peixes mortos. Alimentam-se de carne, sobretudo estragada, e por isso é chamado de urubu-do-mar. Por outro lado, servem de alimentação para o homem.

DISTRIBUIÇÃO

As espécies dessa família ocorrem em todo o mundo em ambientes marinhos e em estuários (zona de transição entre o mar e rios). A salinidade é um fator importante na distribuição desses organismos no ambiente.


Reprodução

A massa de ovos contém aproximadamente 0,8 a 1,5 milhões de ovos.
Incubação
Os ovos se aderem externamente ao corpo abaixo do abdome. A fêmea pode carregar aproximadamente 2.000.000 de ovos. O período de incubação pode ser de 16 a 17 dias ou de 10 a 15 dias a 25 - 28 º C.


Larvas

Após um mínimo de 18 dias, o siri muda do final de estágio de zoea para megalopa. Em 7 a 8 dias, este chega ao primeiro estágio de siri em água de salinidade de 21 a 27 ‰. A duração do período larval é de 20 a 24 dias


Na areia da praia, é comum ter pequenos buracos, e, de repente, lá está ele!Basta uma tentativa mínima de aproximação para que saia correndo em direção ao mar ou se enfie novamente na toca.Esse bichinho arisco é o siri.Ele também pode ser visto onde há encontro de água doce com água salgada, ou seja, em locais que apresentam concentração de sal (salinidade) mais baixa.O siri é parente da lagosta e do camarão, todos são crustáceos. A eles unem-se os insetos: gafanhotos, aranhas, centopéias, entre outros. Juntos, formam o grupo dos artrópodes.Dentre os crustáceos, alguns nadam, outros andam no fundo do mar ou vivem presos nele.O siri anda. E por sinal, de forma curiosa: de lado.

Postagens populares

VÍDEOS SOBRE O MAR

Loading...

National Geographic POD

Loading...

NOVIDADES

Loading...

Google+ Followers

Loading...

Google+ Badge