sábado, 6 de setembro de 2008

BADEJO


Nome Popular - Badejo/Grouper
Nome Científico - Mycteroperca spp.
Família - Serranidae
Distribuição Geográfica - Regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul (do Amapá ao Rio Grande do Sul).

Os peixes desta família tem seus preopérculos denteados em forma de serra e os opérculos espinhosos. As escamas são aderente e os maxilares guarnecidos de dentes pontiagudos. Apresentam duas nadadeiras dorsais unidas entre sí sendo a primeira armada de fortes de raios espinhosos. A cauda é longa e larga. Em geral são peixes grandes,robustos e vorazes,alem de longevos. A cor é normalmente escura e habitam os lagedos submersos tanto em águas relativamente rasas até grandes profundidades,em torno de 150 ms, algumas espécies.

Descrição
Peixes de escamas, coloração escura (marrom ou cinza, dependendo da espécie), com manchas cujo padrão e coloração também varia com a espécie. A espécie mais comum é o badejo-mira Mycteroperca rubra que apresenta manchas claras e irregulares no corpo. O badejo-quadrado Mycteroperca bonaci é bem característico por apresentar grandes manchas retangulares escuras no dorso e nos flancos; alcança mais de 1m de comprimento total e 90kg. O badejo-mira é menor, podendo alcançar 50cm de comprimento total.

Ecologia
Os badejos são peixes típicos dos costões rochosos e recifes de corais, mas também podem ser encontrados em estuários, em locais onde existem tocas. Nunca são encontrados em águas com baixa salinidade. Vivem sozinhos ou em pequenos grupos de 5 a 10 indivíduos. São peixes carnívoros, que se alimentam de peixes, moluscos, crustáceos e equinodermos. São muito apreciados pelos pescadores esportivos e pelos comerciais.

REPRODUÇÃO

Os ovos dos badejos são postos a uma profundidade de centenas de metros, mas eles contêm uma gota de óleo que os torna mais leves que a água. Dessa forma, sobem para a superfície e flutuam. Quando nascem, os alevinos (forma embrionária) têm sob o ventre um saco vitelino volumoso que os faz flutuar durante alguns dias. Ao fim desse tempo, as provisões do saco vitelino acabam e os peixinhos começam a nadar normalmente. Depois de uma semana eles já podem mergulhar.

ESPÉCIES
Há 2 espécies de badejo: o badejo-amarelo e o badejo-negro, que vivem no mar do Norte, no canal da mancha e ao norte do Atlântico. Pertencem à mesma família do bacalhau e têm também nadadeiras dorsais. O badejo-amarelo é, na verdade, esverdeado e apenas seus flancos têm manchas amarelas. Vive perto da costa e se alimenta principalmente de sardinhas e arenques. O badejo-negro é um pouco maior. Sua maxila inferior é mais curta que a do badejo-amarelo e tem um barbilhão característico. Vive no mar alto e se alimenta de presas maiores, como os filhotes de bacalhau que nadam em cardumes

Ocorrência
Ocorre em todo a costa ocidental do Atlântico, em águas tropicais e subtropicais.

Habitat
Preferem fundos de recifes de coral ou rochosos, bem afastados do litoral, somente os menores se aproximam da costa

Hábitos
São encontrados solitários ou aos pares, dentro das tocas e/ou em grupos de 5 a 10 junto às pedras do fundo. Alimentam-se de peixes, crustáceos e invertebrados. Os espécimes jovens podem ser vistos em águas relativamente rasas, enquanto os adultos permanecem abaixo dos 20 m de profundidade.

BADEJO QUADRADO- também conhecido como badejo FERRO,badejo preto e serigado preto,cujo nome científico é "myctoroperca bonaci", conhecido pelos americanos como "Black grouper". - Peixe de escamas com corpo robusto, alongado e de grande porte. Fronte larga e alta. Coloração marron-escuro com grandes manchas escuras retangulares no dorso e flancos (daí vem o nome badejo-quadrado), margem das peitorais alaranjadas. Alcança 1,20 m podendo pesar mais de 60 Kg. Preferem fundos de recifes de coral ou rochosos, bem afastados do litoral, somente os menores se aproximam da costa. Alimentam-se de peixes, crustáceos e invertebrados. Os espécimes jovens podem ser vistos em águas relativamente rasas, enquanto os adultos permanecem abaixo dos 20 m de profundidade. Nas Cagarras costumam ser vistos em águas mais claras e quentes . Ao morre ficar com a cor uniformemente escura .Passa de 60kg.É encontrado em toda costa oriental do atlântico,nos recifes de coral,lages parceis,em águas um tanto profundas. Badejo, Mycteroperca rubra (C) Mycteroperca fusca (M, A). A confusão com o mero é possível. Debaixo de água o mero tem tons mais acastanhados e o badejo mais acinzentado. Por outro lado, o badejo é mais estreito, tem um prognatismo do maxilar inferior mais acentuado e as barbatanas caudais são também diferentes. A ser autorizada nas provas de caça submarina, a captura destas espécies deveria ter um período de defeso durante a reprodução (Julho e Agosto), e um peso mínimo de 5kg.

BADEJO BRANCO
badejo de areia,conhecida por badejo branco,badejo bicudo saltão e badejo sapateiro.É o "Gag Grouper"dos americanos.Nome científico "Mycteroperca"microleps"Chegam a pesar em mais de 25 kg.Sua cor esverdeada,pálida,com manchas escuras.As nadadeiras são esverdeadas com extremidades claras .A caudal é quadrada e ligeiramente curvada.Vive nas águas tropicais do atlântico ocidental, nos recifes de coral,mas aproximam-se bastante das praias,se o fundo for rochoso. Peixe de escamas; coloração bege clara com manchas mais escuras. Os badejos brancos são peixes típicos dos costões arenosos. Carnívoros, que se alimentam de peixes, moluscos, crustáceos e equinodermos. Extremamente calmos e curiosos, se aproximam dos mergulhadores para observá-los. Era comum encontrá-los no lado leste da ilha Palmas.

BADEJO MIRA
badejo mira,ou cabrinha,badejo saltão.Grouper dos americanos.Nome científico "Mycteroperca rubra".É um badejo pequeno,alcançando no Máximo 10 kg.Sua cor é olivácea,escuro na parte inferior, com machas escuras quadradas .Ao morrer assume a coloração marron,uniforme com a barriga mais clara.Muito comum em todo litoral brasileiro e vivem em fundos de pedra
Corpo robusto, alongado e de pequeno a médio porte. Coloração marrom-escuro, um pouco mais claro no ventre, com manchas claras irregulares. Apresentam estrias escuras onduladas na cabeça, do olho para trás. Os grandes espécimes apresentam coloração marrom-escura uniforme. Podem chegar a 80 cm de comprimento e pesar mais de 7 Kg. Os badejos maiores costumavam saltar fora d'água em seus ataques aos cardumes de manjubas (pequenas sardinhas). Daí o nome badejo-saltão. Nas Cagarras é comum encontrá-los em todas as ilhas.

BADEJO SERIGADO
badejo serigado,ou seja ferro,mero, serigado,ou mero serigado."Yellow fin grouper"dos americanos Nome científico "Mycteroperca venenosa",ultrapassa os 15 kg.,e tem a cor cinza oliváceo claro ou avermelhado salpicado de pontos e manchas escuras,Vive no litoral americano em águas tropicais.Habitam os recifes de coral e fundos rochosos afastado do litoral.
badejo fogo ou piragia,piragira,piraúna e badejo sangue.Atinge 15 kg.e tem a coloração marrom avermelhada (muita gente imagina um vermelho).É o "Graejsby"dos E.U.A. nome científico "Petrometepon cruentatus".vive em torno das ilhas oceânicas e dos recifes de coral.

Postagens populares

VÍDEOS SOBRE O MAR

Loading...

National Geographic POD

Loading...

Google+ Followers

Google+ Badge