terça-feira, 29 de julho de 2008

FOCAS




CARACTERÍSTICAS

Foca, no sentido lato, é um mamífero da super-família Pinnipedia, família Phocidae, adaptado à vida marinha. O corpo de uma foca é hidrodinâmico, semelhante a um torpedo, com os membros posteriores e anteriores em forma de nadadeira. Outro detalhe interessante é que as focas não possuem orelhas, o que as distingue da família Otariidae (leões marinhos).Todas essas características fazem das focas excelentes nadadoras, mas em contra partida as focas não tem habilidade em terra firme sendo presas fáceis para ursos polares e caçadores. São de sangue quente e amamentam as crias. Ela é a menor espécie dos oceanos, com o comprimento de 1,40 m e 90 kg. Tem geralmente a cor cinza chumbo, algumas vezes, com riscas brancas ou manchas em todo o corpo. Nas "focas-peludas", os machos apresentam a cor do pêlo mais escuro que as fêmeas. Os pés e as mãos são as nadadeiras, onde os dedos estão ligados por membranas, formando uma superfície de bom tamanho para favorecer o deslocamento na água. Tudo isso lhes permite nadar com agilidade de peixe, embora tenham a pele coberta de pêlos. O pescoço é pouco notável, parecendo a cabeça ligada diretamente ao tronco. O revestimento do corpo - uma espessa epiderme coberta de pêlos, sobre uma camada grossa de gordura - protege-os contra o frio e é um bom motivo para que habitem os mares da região polar. As focas podem viver de 25 a 35 anos.

ALIMENTAÇÃO

As focas são carnívoras e alimentam-se de peixes e cefalópodes. Geralmente, reproduzem-se em colónias. Na busca de peixes, moluscos e crustáceos alcançam freqüentemente profundidades de 60 metros. Nessas incursões contam com um sistema de proteção que lhes permite ficar imerso por cerca de 20 minutos, sem correr o risco de asfixia nem o de rompimento dos tímpanos pela forte pressão pois, assim que mergulham, o canal auditivo é protegido por um músculo que obstrui sua entrada. As pulsações do coração vão caindo de cem para dez por minuto e, assim, o oxigênio dos pulmões é consumido mais lentamente. No mergulho, diminui a irrigação sangüínea da pele, passando mais sangue pelo coração e cérebro, órgãos que necessitam de oxigenação perfeita. Suas narinas são naturalmente fechadas - importante para que não sufoquem -, só se abrindo com esforço voluntário.

REPRODUÇÃO

A corte e o acasalamento decorrem na água. O acasalamento dá-se após o desmame da cria nascida nesse ano. O período de gestação dura 10,5 a 11 meses, incluindo um período de 45 a 90 dias de implantação retardada. A altura dos nascimentos varia com a localização geográfica (estes ocorrem em Fevereiro, na Baixa Califórnia; em Março ou Abril, na Califórnia; em Junho ou Julho, na Europa, no Norte do Pacífico e na região árctica do Atlântico Norte). A fêmea pare uma única cria, em terra firme, que é amamentada durante cerca de quatro a seis semanas. Assim que nasce, a cria já está apta a nadar e mergulhar. A maior parte dos machos atinge a maturidade sexual aos seis anos de idade e as fêmeas aos três a cinco anos de idade. Na região polar, o sol da primavera já derreteu quase totalmente toda a neve, e os machos, lentamente, chegam à costa. Todos preferem ficar mais próximos da água, e brigam e se mordem, enquanto lançam gritos e mugidos. Depois de alguns dias de luta, cada um já sabe qual é o seu lugar. As fêmeas chegam com o verão, e os machos se precipitam para a água. Os primeiros que ganham o mar são os favorecidos no sentido de conquistar o maior número possível de fêmeas, que eles guiam para suas tocas. É a época do acasalamento anual. Oito a doze meses depois nascem os filhotes, de que as fêmeas tratam cuidadosamente. Costumam procriar sempre no mesmo local e para isso têm, às vezes, de atravessar a nado grandes distâncias. As "focas-peludas" só procriam nas ilhas Pribilof, no mar de Bering, defronte às costas do Alasca, e para chegar aí têm de nadar quase 5 mil quilômetros.

FILHOTES

As pequenas focas têm muito temor da água. Somente com dois meses de vida, querendo ou não, são levadas para o mar pelas mães, que as ensinam a nadar. Quando os filhotes, já robustos, se convertem em hábeis nadadores, toda a colônia regressa ao mar e efetua grandes migrações até a primavera seguinte.

ESPÉCIES DE FOCAS

1) Foca-coberta - Vive na parte norte do Oceano Atlântico próximo à província do Labrador e nordeste Newfoundland, podendo ser encontrada ao sul da Nova Inglaterra. Alimento: peixes, moluscos e crustáceos.

2) Foca-barbada - Vive no Alaska, Oceano Árticoe na áreas do Estreito de Bering. Têm sido encontradas na China, Baía de Tókio, Escócia e norte da Espanha. Alimento: peixes, moluscos e crustáceos.



3) Foca-cinza - Vive em águas temperadas e subárticas, em ambos lados do Atlântico Norte. Alimento: peixes, moluscos e crustáceos.

4) Foca-leopardo - Vive em comum nas águas polares e subpolares do Hemisfério Sul, ao longo da costa da Antártica. Alguns indivíduos podem ser encontrados na África do Sul. Austrália, Tasmânia, Nova Zelândia, Argentina (Terra do Fogo) e costa Atlântica da América do Sul. Alimento: aves, mamíferos, peixes, moluscos e crustáceos.

5) Foca -Weddell - Vive em todo o continente Antártico e nas 15 pequenas ilhas vizinhas. Alimento: peixes e moluscos.

6) Foca-elefante-do-norte - Vive na costa do Oceano Pacífico desde o Golfo do Alaska até Baixa Califórnia. Alimento: peixes e moluscos.

7) Foca-elefante-do-sul - Encontrada ao longo da costa da Antártica e nas ilhas sub-antárticas. Populações podem ocorrer na Geórgia do Sul, no sul do Oceano Atlântico, indo até a Península Valdez na Argentina. Alimento: peixes, moluscos e crustáceos.

8) Foca-Ross - Distribuição restrita aos mares da Antártica, sendo circumpolar. Alimento: peixes, moluscos e crustáceos.

9) Foca largha – foca-pintada - Encontrada ao longo do norte do Oceano Pacífico e Mar de Bering. Alimento: peixes, moluscos e crustáceos.

10) Foca-do-Cáspio - Encontrada no Mar Cáspio, entre Rússia, Azerbaijão, Iran, Turcomenistão e Kazaquistão. Alimento: peixes e crustáceos.

11) Foca comum ou de porta – Calota Glacial ártica – É exímia nadadora e tem a CRO cinza azulada das ondas do mar. Encontrada na Costa da Groelância

12) Foca Monge do Havaí -(Monachus schauinslandi) Encontrada nas águas quentes do do Havaí.



13) Foca-monge-do-mediterrâneo - (Monachus monachus) é provavelmente o membro da família das
focas mais ameaçado de extinção. Outrora espalhada pelo mediterraneo e águas adjacentes, hoje estima-se que haja somente em torno de 400 indivíduos restantes desse mamífero marinho.




4) Foca Caranguejeira - a foca caranguejeira vive sobre gelo flutuante tão escorregadio que tem de mover-se sinuosamente, à maneira das serpentes.

15) Foca de crista ou Foca de capuz - (cristata Cystophora) é um mamífero que vive em regiões frias, encontrada Noruega ao golfo do Canadá.

16) Foca Anelanda - A foca-anelada (Pusa hispida, também classificada como Phoca hispida) é um membro da família das focas que habita as águas costeiras do Ártico. Tem o hábito de abrir buracos no gelo para respirar. É neste momento que o urso polar as captura. Sua população atual está estimada em seis milhões de indivíduos. No Alaska se caçam 3.000 animais por ano. Na Groenlândia este número sobe para 60.000 animais.

17) Foca da Groelândia - A bonita pele branco-dourada de seus filhotes é muito procurada, e por isso milhares de foquinhas são massacradas todos os anos. As focas-da-Groenlândia são mais capazes de sobreviver à caça que as outras espécies. Calcula-se que existem atualmente cerca de cinco milhões de focas-da-Groenlândia.

Postagens populares

VÍDEOS SOBRE O MAR

Loading...

National Geographic POD

Loading...

Google+ Followers

Google+ Badge